23/08/2022

Secretaria da Saúde realiza plantão de vacinação contra raiva neste sábado

Doses estarão disponíveis das 7h30 às 12h30 na sede da Vigilância Ambiental que está em novo endereço: Av. Dr. Augusto Aparecido Arroyo Marchi, 4.221 (Jd. de Bortole)

A Secretaria da Saúde da Prefeitura de Votuporanga realizará plantão de vacinação contra raiva em cães e gatos neste sábado (27/8), das 7h30 às 12h30, na sede da Vigilância Ambiental que está em novo endereço: Av. Dr. Augusto Aparecido Arroyo Marchi, 4.221 (Jd. de Bortole).

Podem ser vacinados, cães e gatos acima de três meses que estão em boas condições de saúde. As fêmeas não podem estar em período de gestação ou em fase de amamentação. É importante manter a vacina em dia pois é a única forma de prevenção contra a doença, além de ser determinada por lei para todos os tutores de animais.

Diferente da forma como era realizada a campanha em anos anteriores, neste ano ela passou a ser promovida em caráter permanente, portanto, durante a semana a vacinação ocorre no mesmo local, das 8h às 16h. Mais informações sobre a vacinação podem ser obtidas através dos telefones (17) 3406-3175 ou 0800-770-9786.

A doença
A raiva é uma doença transmitida dos animais ao homem e vice-versa por um vírus mortal tanto para o homem como para o animal. Envolve o sistema nervoso central, levando ao óbito após curta evolução.

A transmissão ocorre quando os vírus existentes na saliva do animal infectado penetram no organismo através da pele ou de mucosas, por meio de mordida, arranhão ou lambida.

A doença apresenta três ciclos de transmissão: urbano, representado principalmente por cães e gatos; rural, representado por animais de produção como bovinos, equinos, suínos e caprinos; e silvestre, representado por raposas, guaxinins, primatas e, principalmente, morcegos.

Sintomas nos animais
Em todos os animais costumam ocorrer os seguintes sintomas: dificuldade para engolir; salivação abundante; mudança de comportamento; mudança de hábitos alimentares; paralisia das patas traseiras.

Nos cães, o latido torna-se diferente do normal, parecendo um “uivo rouco”, e os morcegos, com a mudança de hábito, podem ser encontrados durante o dia, em hora e locais não habituais.

Sintomas em humanos
Os sintomas em pessoas são característicos, no início, por: transformação de caráter, inquietude, perturbação do sono, sonhos tenebrosos; aparecem alterações na sensibilidade, queimação, formigamento e dor no local da mordida; essas alterações duram de 2 a 4 dias. Posteriormente, instala-se um quadro de alucinações, acompanhado de febre; inicia-se o período de estado da doença, por 2 a 3 dias, com medo de correntes de ar e de água, de intensidade variável. Surgem crises convulsivas periódicas.

O que fazer quando agredido por um animal, mesmo se ele estiver vacinado contra a raiva:
– lavar imediatamente o ferimento com água e sabão;
– procurar com urgência o Serviço de Saúde mais próximo;
– não matar o animal, e sim deixá-lo em observação durante 10 dias, para que se possa identificar qualquer sinal indicativo da raiva;
– o animal deverá receber água e alimentação normalmente, num local seguro, para que não possa fugir ou atacar outras pessoas ou animais;
– se o animal adoecer, morrer, desaparecer ou mudar de comportamento, voltar imediatamente ao Serviço de Saúde;
– nunca interromper o tratamento preventivo sem ordens médicas;
– quando um animal apresentar comportamento diferente, mesmo que ele não tenha agredido ninguém, não o mate, procure o Serviço de Saúde.

Voltar