22/08/2022

Fliv impressiona com sucesso de público e atividades multiculturais

Durante nove dias, Festival reuniu 73 mil pessoas em 145 horas com mais de 400 atividades

O fascinante mundo das palavras e da arte foi levado para milhares de crianças e adultos do interior paulista nos últimos nove dias. De 13 a 21 de agosto, o Festival Literário de Votuporanga – Fliv promoveu um grande encontro entre artistas e públicos em mais de 10 espaços espalhados pelo Parque da Cultura e Assary Clube de Campo. Artistas locais e de renome nacional marcaram presença.

O Festival cresceu ao longo dos últimos anos e hoje atinge a definição de um evento multicultural por apresentar as mais diversas linguagens da arte como incentivo à literatura, entre elas bate-papo com escritores, espetáculo de teatrais e de dança, shows, oficinas criativas, venda e troca de livros, brincadeiras digitais e games, contação de histórias, circo e muito mais.

Os números desta edição impressionam. De acordo com estimativas da Secretaria da Cultura e Turismo da Prefeitura de Votuporanga, foram apresentadas mais de 400 atividades, com acesso totalmente gratuito ao público. Durante os nove dias, foram cerca de 145 horas de Fliv, com ações ininterruptas no período das 9h até meia noite. Estima-se que cerca de 73 mil visitantes tenham passado pelo evento, sendo 15 mil crianças e adolescentes de escolas da cidade e região e grupos da melhor idade.

Potencial Turístico
As fronteiras do Fliv estão cada vez se ampliando mais, fortalecendo o potencial do evento como de interesse turístico. O receptivo do Festival informa o registro de visitantes de quatro países (Argentina, Bolívia, França e Chile) e de várias partes do Brasil, vindos de 83 cidades de 11 estados diferentes, entre eles Mato Grosso do Sul, Rio De Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais e Distrito Federal. Entre os municípios presentes Campina Verde, Honorópolis, Aparecida do Taboado, Ji-Paraná, Recife, Brasília e os próximos a Votuporanga como Fernandópolis, Santa Fé do Sul, Cosmorama, Ouroeste, S.J. do Rio Preto e Floreal.

"Pelo que ouvimos de nossos convidados, podemos sim considerar o Fliv um dos maiores eventos multiculturais gratuitos do Brasil. A grandiosidade do festival é imensurável reunindo um público bastante diverso e de todas as idades. Nossa maior missão é incentivar a leitura e, para isso, contamos com o apoio de centenas de artistas de muita qualidade. Agradecemos, imensamente, a todo nosso público, imprensa, artistas e parceiros que acreditam no papel transformador da arte", destaca a Secretária, Janaína Silva, que liderou a equipe principal organizadora do evento.

Escritores
A programação do Fliv homenageou o escritor indígena Daniel Munduruku e contou com a curadoria de Janine Rodrigues e Reynaldo Damazio. Muito respeitados no mundo da literatura, os curadores conduziram bate-papos com escritores de todas as partes do país, entre eles: o pernambucano editor, contista e romancista, Marcelino Freire; a catadora de recicláveis, Aretha Duarte, que foi a primeira negra latino-americana a subir o Monte Everest; a autora mirim de 12 anos, Clara Dunand; o escritor Otávio Júnior, que ficou conhecido por abrir a primeira biblioteca nas favelas do Complexo do Alemão e no Complexo da Penha, no Rio de Janeiro; Moreira de Acopiara, escritor de cordéis; Letícia Bassit, Anna Zêpa e muitos outros.

Artistas locais
O talento dos artistas locais também foi bastante notado e elogiado. "Votuporanga é uma cidade abençoada com profissionais defendendo as mais diversas artes. A maior parte da nossa programação só foi possível graças a essas pessoas, apaixonadas pelo que fazem e pelo Fliv. Temos muito o que agradecer a eles", destacou a Secretária de Cultura e Turismo, Janaína Silva.

Flivinho
O Fliv ampliou sua estrutura, neste ano, ocupando o salão social do Assary para a Estação Flivinho, que recepcionou as caravanas escolares de mais de 40 cidades. Entre as atividades que divertiram crianças e adolescentes, estiveram espetáculos teatrais com as companhias Entre Aspas, Maruja, Aliteatro e bate-papo com escritores, entre eles o Daniel Munduruku e Janine Rodrigues.

Novidades
De novidades no Fliv 2022 podemos citar as sessões de cinema do Cine Praia nas quadras de areia do parque; os espaços dos parceiros que trouxeram muita inovação e tecnologia, como os óculos 3D de imersão visual do Senac e os games da Flash Net e o 1º Fliv E-sport. A TV TEM trouxe o projeto Bem Legal, que arrecadou mais de 150 livros para criação de novos espaços de leitura na cidade.

A música invadiu o parque com a ajuda das baladinhas literárias com o DJ Elvis e convidados e ainda as oficinas de dança de variados estilos, rodas de capoeira, balé aéreo. Diversos artistas reuniram grande público, entre eles a Banda Pano pra Manga, Amadeu Álamo, Coral de Violas A Voz do Sertão, Luckas e Tiago, bboys, André Gandolfo, Rafael Anoni, Anisinho Martins, Zu Laiê, entre muitos outros.

Os espaços de recreação e oficinas criativas arrebataram centenas de crianças e famílias, principalmente durante as noites e finais de semana.

Exposições
Quem passou pelo térreo e Museu Municipal do Parque pôde apreciar diversas obras de arte e peças históricas dos 85 anos de Votuporanga. Uma grande movimentação foi registrada nas exposições da Stage Model; do fotógrafo Hudson Rodrigues; de fotos de Ravel Gimenes "Votuporanga em Foco: 85 anos"; e a de desenhos de Edgard Andreatta chamada "Eu não ando só".

Food Parque
Uma grande praça de alimentação formou o Food Parque com food trucks e trailers que ficaram repletos de clientes o tempo todo, gerando renda para os comerciantes da área.

Shows
Os shows no palco principal do Fliv encantaram o público. A cantora Maria Rita atraiu uma multidão de mais de 7 mil pessoas que cantaram e dançaram ao som dos sucessos da filha de Elis Regina. A Banda Zequinha de Abreu e o Coral Conta Livre de Márcio Zarsi, com talentos votuporanguenses, trouxeram muita qualidade musical e arrancaram aplausos. A jovem cantora e compositora residente em São Paulo, mas com família em Votuporanga, Sophia Ardessore mostrou porque é considerada uma promissora artista da sua geração. O projeto "Fulô Benedetti" agradou com diversos clássicos da cultura nordestina. A Orquestra de Sopros e Percussão Facmol, patrocinada pelo Proença Supermercados, comprovou porque é tão tradicional e querida por onde passa. A paulistana Tiê (Circuito SP) apresentou suas doces composições para o público apaixonado, que foi agraciado com o momento em que a cantora desceu do palco e se misturou com os fãs. Encerrando o Fliv, o super espetáculo Player One encantou com muita dança, circo e teatro na noite do domingo.

Secretário de Cultura
O Fliv 2022 contou com a visita do Secretário Estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão e do presidente da Assembleia Legislativa Carlão Pignatari, acompanhados do prefeito Jorge Seba. "Votuporanga dá um show de organização com esse grandioso evento, considerado um dos maiores do Brasil e que também fomenta muito o turismo regional e a geração de renda para os artistas locais e regionais. Pela sua importância, a cidade está entre as 22 a serem contempladas com a Virada Cultural Paulista neste segundo semestre", disse.

O Fliv
O Festival Literário de Votuporanga é um evento da Prefeitura de Votuporanga com apoio do Governo do Estado, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por meio do Programa de Ação Cultural - Proac São Paulo. Teve o suporte da Amigos da Arte e Circuito SP; colaboração Poiesis, Casa das Rosas e Pontos MIS; promoção da TV TEM; e patrocínio da Unifev, Proença Supermercados, LA Hotel, Senac, Starb, Porecatu, Cantoia Figueredo, Flash Net, Converd, Marão Corretora de Seguros, Alvorada e Stage Model. Em 2021, o Fliv recebeu o Prêmio Governador do Estado de São Paulo para as Artes, após disputar com eventos na categoria Livro, Leitura e Bibliotecas.




FLIV 19-08-22

Voltar