10/08/2022

Escritor indígena será o homenageado do 12º Fliv

Festival Literário de Votuporanga começa neste final de semana com show de Maria Rita

Terminada a Expo Show, a região já se prepara para mais uma grande festa. Começa neste sábado (13/8) o 12º Festival Literário de Votuporanga – Fliv com abertura oficial às 20h30 e show da cantora Maria Rita às 21h, com acesso gratuito a todos no palco principal do Parque da Cultura.

O evento segue até o dia 21 de agosto, com centenas de atividades para toda a família, em diversos espaços do Parque da Cultura e no salão social do Assary Clube de Campo, de segunda a sexta das 8h às 23h30 e aos sábados e domingos das 9h às 23h30.

Como tradicionalmente ocorre, o Fliv elege um homenageado para cada edição. Neste ano, a escolha foi pelo escritor indígena Daniel Munduruku. Ativista das causas dos povos indígenas, o autor se dedica à literatura infanto-juvenil e luta pela divulgação da cultura indígena e pela valorização da educação e literatura.

Autor de 57 livros para crianças e jovens que relatam histórias dos povos indígenas, Daniel Munduruku é reconhecido internacionalmente por representar a cultura dos povos indígenas, mostrando a criatividade e a diversidade da nossa formação histórica e cultural, como um agente fundamental de transformação.

“Escrevo para as crianças perceberem que os povos indígenas foram importantes para a construção da nossa identidade nacional. Tive a alegria de conquistar por duas vezes o Jabuti, Prêmio de literatura mais cobiçado pelos escritores brasileiros, mas posso dizer, com certeza, que o que mais me orgulha, é ter nascido Munduruku!”, conta Daniel.

Dia Internacional dos Povos Indígenas
A homenagem do Fliv ao Daniel Munduruku faz jus também ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado neste dia 9 de agosto. A data criada em 1995, busca garantir autodeterminação e os direitos humanos às diversas etnias indígenas do planeta. O homenageado é defensor da luta pelos direitos do povo indígena.

Formado em filosofia, história e psicologia, Daniel é um importante ativista da cultura dos povos originários, expressa e representa a criatividade e a diversidade da nossa formação histórica e cultural, como um agente fundamental de transformação.

No Fliv, Daniel Munduruku vai participar de bate-papo sobre a literatura no dia 15 de agosto (segunda-feira) às 10h e também às 19h30.

O escritor
Daniel Munduruku é um escritor e professor. Nascido em Belém, PA, pertence à etnia indígena Munduruku. Formado em Filosofia, com licenciatura em História e Psicologia, lecionou durante dez anos e atuou como educador social de rua pela Pastoral do Menor de São Paulo. Esteve em vários países da Europa, participando de conferências e ministrando oficinas culturais para crianças.

Autor de mais de 50 livros como “Histórias de índio, coisas de índio” e “As serpentes que roubaram a noite” e “Meu avô Apolinário” que foi escolhido pela Unesco para receber Menção honrosa no Prêmio Literatura para crianças e Jovens na questão da tolerância. O escrito participa ativamente de palestras e seminários destacando o papel da cultura indígena na formação da sociedade brasileira.

O Fliv
O Festival Literário de Votuporanga é um evento da Prefeitura de Votuporanga com apoio do Governo do Estado, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por meio do Programa de Ação Cultural - Proac São Paulo. Tem o suporte da Amigos da Arte e Circuito SP; colaboração Poiesis, Casa das Rosas e Pontos MIS; promoção da TV TEM; e patrocínio da Unifev, Proença Supermercados, LA Hotel, Senac, Starb, Porecatu, Cantoia Figueredo, Flash Net, Converd, Marão Corretora de Seguros, Alvorada e Stage Model. Em 2021, o Fliv recebeu o Prêmio Governador do Estado de São Paulo para as Artes, após disputar com eventos na categoria Livro, Leitura e Bibliotecas.

A história de 11 anos de realização do Fliv começou com a Feira do Livro de Votuporanga, em 2006. Em 2011, o evento ganha nova roupagem e passa a ser chamado Fliv - Festival Literário de Votuporanga. A partir daí se consolida como um dos maiores eventos multiculturais do Estado, reunindo diversas atividades inteiramente gratuitas, ligadas à literatura, às artes e à cultura. Sua missão principal é formar leitores desde a primeira infância.

Voltar