Digite mais de 2 letras para pesquisar.
Secretaria da Saúde
Tamanho do Texto
A-
A+

Contra o Aedes: estratégias de combate seguem intensificadas 

Pesquisa mostra os riscos de infestação de larvas do mosquito Aedes nos imóveis; de 100 imóveis visitados, 9.7 continham recipientes com larvas do mosquito da dengue

O Município encontra-se em epidemia de dengue e os números vêm crescendo continuamente. Apesar dos esforços do Poder Público, ainda há muito a ser feito no combate ao Aedes aegypti, sobretudo, pela população, que é a peça fundamental para a eficiência das ações de prevenção. 

A crescente nos números da dengue pode ser comprovada pelo IB (Índice de Bretau) realizado no último mês de janeiro, que apresentou 9.7.  Essa pesquisa mostra os riscos de infestação de larvas do mosquito Aedes nas residências. Isto quer dizer que, de cada 100 imóveis visitados pelos agentes de endemias, 9.7 continham recipientes com larvas do mosquito transmissor da dengue. 

De acordo com o Coordenador do Setor de Controle de Endemias e Zoonoses (Secez), o Biológo Nilton Santiago, a grande maioria dos criadouros de larvas do Aedes estão dentro das residências. “Nossos agentes verificaram durante esse trabalho para a realização do IB que a maior quantidade de larvas foi encontrada nos ralos e também nas vasilhas de animais que não são lavadas diariamente, e de modo adequado. A população deve agir de forma efetiva, eliminando recipientes que sirvam de criadouro para o Aedes aegypti”. 

A Secretaria de Saúde promove ações para evitar o aumento da proliferação do mosquito no Município, dentre elas as vistorias pelas equipes do Secez (Setor de Controle de Endemias e Zoonoses), durante todo o ano, ações pontuais com o recolhimento de criadouros, orientação aos munícipes prevenindo o surgimento de novos casos, percorrem as escolas, indústrias, clubes de serviços, igrejas, entre outros, com trabalhos de prevenção; realiza rotineiramente visitas nas casas, mutirões, bloqueios e pulverizações.


Ações do Poder Público no Combate à Dengue

Desde o início deste ano, com o constante crescimento no número dos casos de dengue, não só no Município, mas em todo País, a Prefeitura de Votuporanga, por intermédio da Secretaria da Saúde, vem realizando a implantação de novas estratégias.  Uma delas é a estruturação do Ambulatório de Atendimento para Dengue, que tem a finalidade de atender a grande demanda de pacientes ampliada pela epidemia da doença no Município. O espaço foi montado na Unidade de Saúde anexo ao Mini-hospital (“Fortunata Germano Pozzobon”) caso haja necessidade de contar com os serviços de urgência e emergência do Pronto-Atendimento. 

O serviço realiza o acolhimento dos pacientes, atendimento médico, hidratação e a coleta de exames.  

Os atendimentos são disponibilizados inclusive aos finais de semana e feriados. De segunda a sexta-feira, das 6h30 às 0h, e aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 19h.

O Ambulatório é referência para a Zona Norte da cidade, e os casos suspeitos de dengue são encaminhados pela própria Unidade de Saúde do paciente. Vale ressaltar que os casos graves da doença continuam a ser atendidos na UPA – 24 horas e Mini-Hospital “Fortunata Germana Pozzobon”. 

O Ambulatório de Atendimento para a Dengue está localizado à Rua Antônio Serafim Queiroz nº 2395 - Bairro: Pozzobon. 

Em Votuporanga, até o momento, foram registradas 2.121 pessoas com a doença.


Monitoramento para Casos Graves de Dengue

Além disso, a Secretaria da Saúde implantou no mês de janeiro um novo serviço para o monitoramento dos casos graves da doença.  A Sala para o Monitoramento dos Casos Prioritários de Dengue conta com uma equipe de enfermeiros, médico e assistente social.  “Esta sala foi estruturada para identificar os sinais e sintomas que indiquem a forma mais grave da doença”, explica a enfermeira responsável pelo novo serviço, Léa Bagnola. 


Mutirão 

Durante todo o mês de fevereiro, aos sábados, os agentes comunitários de endemias e de saúde realizam o Mutirão de Combate ao Aedes, que faz parte do Projeto “Votuporanga Contra o Aedes Aegypti”. A ação emergencial é em decorrência do crescente aumento no número de casos de dengue no Município. 

No último dia 31, o Prefeito João Dado assinou o Decreto de número 11.989, autorizando o acionamento do Projeto. O documento foi publicado em edição extra do Diário Oficial Eletrônico naquela mesma data.

 O Projeto é coordenado pela Secretaria da Saúde do Município, que mobiliza a cada sábado, 90 agentes, atuando na intensificação dos trabalhos de visitas aos imóveis e ações de eliminação dos criadouros do Aedes Aegypti, principalmente, na tentativa de orientar os moradores que não são encontrados nas visitas durante a semana. 

As visitas são realizadas aos sábados de fevereiro, nos dias 1º, 08, 15, 22 e 29 de fevereiro, das 7h às 13h. 


Inseticida

O trabalho de nebulização contra a dengue foi reiniciado em Votuporanga também no final do último mês, após o abastecimento parcial do inseticida Malathion  44% para o controle da forma adulta do mosquito Aedes Aegypti. A ação é realizada com a aplicação do inseticida por meio da bomba costal, na residência dos moradores. 

Neste primeiro momento, o inseticida é aplicado no Parque das Nações, Jaboticabeiras e nas proximidades  ao Mini-hospital “Fortunata Germano Pozzobon”, considerada área prioritária, por concentrar um grande número de pessoas infectadas pelo vírus da dengue. A área que está incluída o bairro São João também contará com a aplicação dos inseticidas nos próximos dias. A Pasta expediu um novo ofício a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) solicitando nova remessa do Malathion 44%, e foi atendida com mais alguns litros, entretando, em princípio não será mais disponibilizado. 

Em 2019, o Ministério da Saúde interrompeu o fornecimento desse inseticida para diversos Estados.  


Demais Ações

A Pasta realiza ainda diversas medidas de controle ao Aedes, e ampliação dos atendimentos aos pacientes acometidos pela Dengue, conforme o Plano de Contingência Contra a Dengue. Destacam-se ainda: 

- intensificação das visitas nos Pontos Estratégicos (acumuladores, ferros velhos, borracharias, ecopontos) que são realizadas quinzenalmente pela Vigilância Sanitária;

- promoção de Mutirões de limpeza intersetoriais (Secretaria de Saúde, Saev Ambiental e Secretaria de Obras), em setembro e outubro de 2019, na Zona Norte da Cidade e outros dois bairros da Zona Sul, pontos que ocorreram mais casos de dengue naquele período. Foram retirados 52 caminhões de materiais inservíveis, criadouros e orgânicos das 365 quadras percorridas, num total de  8.682 imóveis;

- eliminação de criadouros por meio do Programa Cidade Limpa, realizado em 20 a 31 de Maio de 2019 para limpeza da cidade. 

- execução de estratégias com os segmentos religiosos da cidade (aproximadamente 70 pessoas) para panfletagem, orientação à população e eliminação de criadouros na Zona Norte da cidade, em dezembro de 2019. 

- formação da Brigada contra o Aedes aegypti;

- ampliação na capacidade de atendimento para hidratação nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA – 24 horas e Pronto Atendimento “Fortunata Germano Pozzobon”);

- atualização do Plano Municipal de Contingência para Arboviroses;

- implantação de hemograma para todos os pacientes suspeitos no Pronto Atendimento do Pozzobon e Unidades de Saúde;

- contratação de um médico para a Secretaria de Saúde que já faz o acompanhamento de todos os casos de dengue com sinais de alarme, junto à Sala de Monitoramento para os Casos Graves de Dengue.

Tamanho do Texto
A-
A+

Receba semanalmente as notícias desta seção.

Preencha corretamente suas informações! Os campos acima precisa de sua atenção.
Ops! O sistema não pôde atualizar o seu cadastro, por favor, tente novamente mais tarde.
Lamentamos não ter mais você com a gente! Se precisar pode voltar sempre.
Cadastro atualizado! Em breve você estará recebendo as newsletters selecionados.
OK
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Twitter
Facebook