Digite mais de 2 letras para pesquisar.
Secretaria de Desenvolvimento Econômico
Tamanho do Texto
A-
A+

INSS Digital: Servidores são orientados quanto ao protocolo de atendimento 

Objetivo foi alinhar o protocolo de entrada e concessão do BPC - Benefício de Prestação Continuada, de maneira a atender os cidadãos condignamente e com maior rapidez e eficácia

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Votuporanga realizou, na manhã desta sexta-feira (17/5), no auditório do Centro do Empreendedor, um encontro entre representantes do INSS e servidores das Secretarias de Saúde e Assistência Social, notadamente os que atuam nas unidades dos CRAS, CREAS, CAPS, NASF, CCI e SAE. De acordo com o titular da pasta, Flávio Piacenti Junior, "o objetivo foi alinhar o protocolo de entrada e concessão do BPC - Benefício de Prestação Continuada, de maneira a atender os cidadãos condignamente e com maior rapidez e eficácia".

Esteve presente a gerente da Agência da Previdência Social de Votuporanga, Marineide Aura de Souza, que trouxe esclarecimentos importantes para o aperfeiçoamento do atendimento prestado aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), com a devida exposição das atribuições de cada um dos atores deste processo, entre os quais o INSS Digital que funciona no Centro do Empreendedor de Votuporanga e foi a primeira agência instalada no Estado de São Paulo e uma das primeiras do país. 

Para Flávio, "é importante alinhar o nivelamento das informações dos profissionais que mantém contato direto com o usuário do BPC, benefício previsto na Lei Orgânica de Assistência Social, ou de quem vai requerer o benefício no futuro, para o repasse dos critérios e acompanhamento do preenchimento adequado dos formulários".

A presença dos assistentes e educadores sociais, além de psicólogos e demais profissionais lotados nos órgãos da Saúde e Assistência Social, além da servidora responsável pelo atendimento no INSS Digital, Kelvilin Anahí Gonzales S. Sóler, foi fundamental já que qualquer preenchimento inadequado ou ausência eventual de dados do CadÚnico e demais relatórios que compõem o processo podem gerar a recusa do benefício pela Previdência Social. Alinhada às áreas de educação, no caso de crianças e adolescentes com deficiência que estudam, ou na área da saúde, em relação ao acompanhamento dos prontuários de cada indivíduo, o registro incompleto das informações pode prejudicar a análise do requerimento para obtenção do benefício.


Tamanho do Texto
A-
A+

Receba semanalmente as notícias desta seção.

Preencha corretamente suas informações! Os campos acima precisa de sua atenção.
Ops! O sistema não pôde atualizar o seu cadastro, por favor, tente novamente mais tarde.
Lamentamos não ter mais você com a gente! Se precisar pode voltar sempre.
Cadastro atualizado! Em breve você estará recebendo as newsletters selecionados.
OK
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Twitter
Facebook