Digite mais de 2 letras para pesquisar.
Secretaria da Cultura e Turismo
Tamanho do Texto
A-
A+

Prefeitura participa de projeto contra abuso sexual infantil

Evento contou com adesão das Secretarias de Assistência Social e Cultura e Turismo; foco foi conscientizar a comunidade contra o abuso sexual infantil

A Prefeitura de Votuporanga apoiou o projeto Quebrando o Silêncio, realizado no último sábado (24/8) no Parque da Cultura. Estiveram envolvidas na ação as Secretarias Municipais de Assistência Social e Cultura e Turismo.

A iniciativa é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.

A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas uma das suas principais ações ocorre sempre no quarto sábado do mês de agosto. Este é o dia de ênfase contra o abuso e a violência, quando ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações na América do Sul. A data está em sintonia com o calendário oficial do Estado de São Paulo, que recentemente instituiu o quarto sábado do mês de agosto como o Dia Estadual da Campanha Quebrando o Silêncio, projeto de lei da Deputada Estadual Dra. Damaris Moura.

A cada ano um tema é escolhido para ser discutido e abordado com propósito de conscientizar a comunidade, denunciar abusadores e ajudar as vítimas. O tema de 2019 foi o abuso sexual infantil.

A assistente social do CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), Daniela Soares de Azevedo, abriu o evento ministrando palestra. Em sua fala, Daniela alertou que, infelizmente, os abusos são realidade da vida doméstica, principalmente envolvendo o agressor e a vítima - que na maioria das vezes é menor. "Os danos ocasionados por tais atrocidades se refletem por toda a vida das vítimas através de traumas, uma vez que deterioram profundamente a saúde física e a mental de quem as sofre".

Daniela frisou o Disque 100, telefone oficial de denúncias, além do 180 e o da Polícia Militar, através do 190.  "Existem esses meios para dar fim ao ciclo de agonia ao qual crianças e adolescentes estão expostos".

Em seguida, Daniel Tavares, líder de jovens da APO (Associação Paulista Oeste), também explanou sobre a temática, com foco direcionado às famílias.

Após as palestras, houve panfletagem ao redor do Parque da Cultura com distribuição de revistas e folders da campanha aos pedestres e ciclistas. Participaram ainda os clubes de Desbravadores e Aventureiros, o Colégio Adventista de Votuporanga, a ASA (Ação Solidária Adventista), além de parceiros locais.

O Secretário Municipal de Assistência Social, Emerson Pereira, parabenizou a iniciativa do projeto. "É extremamente válido debatermos esse tema. Os crimes sexuais cometidos contra crianças são brutais e ferem os direitos humanos. Temos que encorajar as vítimas a denunciarem", encerrou.

Tamanho do Texto
A-
A+

Receba semanalmente as notícias desta seção.

Preencha corretamente suas informações! Os campos acima precisa de sua atenção.
Ops! O sistema não pôde atualizar o seu cadastro, por favor, tente novamente mais tarde.
Lamentamos não ter mais você com a gente! Se precisar pode voltar sempre.
Cadastro atualizado! Em breve você estará recebendo as newsletters selecionados.
OK
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Twitter
Facebook