Digite mais de 2 letras para pesquisar.
Secretaria da Cidade
Tamanho do Texto
A-
A+

Prazo para o EXAR 2020 tem início em 9 de dezembro

A atualização dos dados cadastrais pode ser feita presencialmente ou pela internet

Quem serviu à Marinha, à Aeronáutica ou ao Exército nos últimos cinco anos deve atualizar seus dados junto às Forças Armadas entre os dias 9 e 16 de dezembro deste ano. A iniciativa faz parte do EXAR 2020 (Exercício de Apresentação da Reserva), que é realizado anualmente em alusão à semana comemorativa do aniversário de Olavo Bilac, patrono do Exército.

A atualização dos dados cadastrais pode ser feita presencialmente ou pela opção EXARNET, que é apresentação do EXAR pela internet. Na primeira opção, o reservista deve comparecer em qualquer organização militar, no período de 09 a 16 de dezembro. Caso perca esse prazo, ele poderá fazer o EXAR posteriormente, mas terá que pagar multa federal, atualmente no valor de R$ 4,65 por ano de atraso, recolhido por Guia de Recolhimento da União (GRU), paga somente no Banco do Brasil.

Já a opção do EXARNET, tem de ser feita a partir dos sítios eletrônicos específicos mantidos pelas Forças Armadas. Nesse caso, o período de realização do exercício é de 1º de dezembro de 2020 a 31 de janeiro de 2021. Porém, a quinta e última apresentação é obrigatório ser feita na modalidade presencial, ou seja, em um órgão militar, como a 189ª Junta de Serviço Militar de Votuporanga. 

Para aqueles que vivem no exterior, além da opção online, é possível prestar o EXAR por intermédio de uma repartição consular. De acordo com a Subchefia de Mobilização do Ministério da Defesa, o exercício envolve a atualização de dados pessoais como endereço, telefone, grau de escolaridade e formação, entre outros.   

O EXAR é obrigatório para todos os oficiais e praças da reserva não remunerada das três Forças Armadas, bem como para os oficiais demitidos do serviço ativo sem perda do posto e patente e para os oficiais e praças temporários licenciados, inclusive policiais militares exonerados, além de portadores de certificados de dispensa de incorporação classificados em "Situação Especial", os chamados “MFDV”,  e reservistas de 1ª (primeira) e 2ª (segunda) categoria também devem ficar em dia com suas obrigações militares. 

Os de primeira categoria são os que serviram em organizações militares operacionais (OMA), como batalhões. Os de segunda são os que trabalharam no emprego da defesa territorial, como em tiros de guerra, considerado Órgão de Formação da Reserva. Lembrando que os jovens que foram dispensados do Serviço Militar Obrigatório e possuem Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI), Certificado de Dispensa do Serviço Alternativo (CDSA) e Certificado de Isenção (CI) estão dispensados de realizar essa atividade, que é específica, somente, para aqueles que serviram em unidade militar (OMA/TG), foram alunos de escolas militares, possuindo Certificado de Reservista,  ou aqueles que pediram ou foram exonerados dos seus cargos em qualquer uma das forças militares auxiliares.

Tamanho do Texto
A-
A+

Receba semanalmente as notícias desta seção.

Preencha corretamente suas informações! Os campos acima precisa de sua atenção.
Ops! O sistema não pôde atualizar o seu cadastro, por favor, tente novamente mais tarde.
Lamentamos não ter mais você com a gente! Se precisar pode voltar sempre.
Cadastro atualizado! Em breve você estará recebendo as newsletters selecionados.
OK
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Twitter
Facebook